Águas antigas movem novos avivamentos – Israel Braglia

Águas antigas movem novos avivamentos

Águas antigas movem novos avivamentos

Uma leitura para os sedentos pelas águas do Rio de Deus

– israel braglia –

Certa vez Francis Chan (2010) disse:

“Se eu fosse satanás e meu objetivo final fosse frustrar os propósitos de Deus e seu reino, uma das minhas principais estratégias seria levar os frequentadores de igrejas a ignorar o Espírito Santo”.

Não é por falta de livros que o povo de Deus ignora o Espírito Santo, é por preguiça. Mas conforme Chan há outros motivos para isso. Muito já se escreveu e se falou sobre a terceira pessoa da trindade. Contudo, a visão estereotipada e falsa do Espírito (propriedade exclusiva dos carismáticos, ou ilustre desconhecido dos conservadores) persiste entre um grande número de cristãos. Mas a questão não pára por aí. O puro desinteresse pelo compromisso com Deus e o próximo tem alimentado a negligência para com o Espírito.

Desse modo, atendi ao Espírito que falava dentro de mim: “escreve” e assim, tomei a decisão de vencer o pessimismo do meu pensamento de que “escrever cansa, ler é um saco e pensar dói” – e resolvi encontrar em Deus a razão para continuar a lutar pelo Seu Reino e pela Sua vontade até que Jerusalém seja estabelecida como objeto de louvor na Terra, que a Igreja seja chamada por um novo nome e que o sol da justiça nasça sobre as montanhas de Sião.

Foi assim que nasceu este estudo. Mas para esta jornada, optei por não estar sozinho. Me juntei aos pensamentos e escritos de pastores, mestres, teólogos, filósofos, ministros de louvor, psicólogos, professores interdisciplinares, autores que admiro e autores anônimos para pensar, questionar e refletir sobre esta situação que estamos vivendo (ou que alguns de nós perceberam que estamos vivendo): marasmo, seca, futilidade, rotina e a falta do tão esperado avivamento.

Não sou um justiceiro e nem estou aqui para apontar erros ou julgar atitudes, mas também não quero ser mais um na multidão. Não quero que a minha geração continue no erro da geração anterior. Está na hora de mudarmos esse quadro. Está na hora da verdade imperar sobre a igreja, está na hora da ação.

O Espírito Santo é criativo e inovador. A palavra diz que o Senhor faz novas todas as coisas e que as Suas misericórdias se renovam. Precisamos de renovo. Precisamos matar a nossa sede com a água da vida. Precisamos vencer a mesmice dos “cultos sempre iguais”. Precisamos de avivamento. Precisamos trabalhar! Como diz a canção: O caminho é árduo pra você trilhar, não se deixe enganar, ainda existe uma cruz, ainda existe um preço a pagar! Vamos juntos?

Águas antigas movem novos avivamentos